Capa | Revista 01 | Revista 02 | Revista 03 | Revista 04 | Revista 05 | Revista 06 | Revista 07 | Revista 08

MENU


Editorial

Educar Sempre

- A Minha Escola -

A História e o Conhecimento

TIC no Ensino das Funções

FACTOR V

As Eternas Mudanças

Ler no 1º Ciclo

Disciplina/Indisciplina

Biblioteca Escolar

 

XI Cong. Nac. CFAE

Crónicas de Aprender

Entrevista

Cartoon


 

 

Ler… no 1º Ciclo

Paula Crespo
Agrupamento de Escolas N.º 2 de Elvas

No 1º ciclo, sugere-se que o trabalho a desenvolver pelos alunos integre atividades experimentais com aprendizagens ativas e diversificadas de modo a garantirem o sucesso escolar e que correspondam aos seus próprios interesses e necessidades.

Ao inscrever-me na ação de formação de Competências da Leitura, esperava novas informações de como proceder para uma leitura mais fluente, mais expressiva e melhor interpretada, quando feita pelos alunos, assim como estimular maior desejo por criar prazer na leitura, melhorar o nível de desempenho e promover o sucesso escolar dos meus alunos.

Como balanço final dessa formação, reconheço que as novas tecnologias ajudam na motivação e consolidação dos conhecimentos. Valeu a pena ter frequentado a ação porque há troca de experiências para as turmas que nos chegam, que são cada vez mais heterogéneas e exigentes.

Valeu, pelas novas metodologias que pude experimentar ao nível da leitura. No decorrer da ação, pude pôr em prática os exercícios sugeridos.

Mais uma vez reflecti que é preciso diversificar as estratégias para que os alunos desenvolvam as suas capacidades de leitura ao seu ritmo, de forma a terem sucesso educativo.

Também ficou claro que, associada à base científica com as TIC, uma boa preparação de atividades, a metodologia a utilizar pelo professor e também no trabalho autónomo, a preparação dos materiais a usar e a forma de conduzir a comunicação / discussão das conclusões com a turma são fundamentais para o sucesso das aprendizagens.

Sinto-me com vontade de explorar mais aprofundadamente todas as atividades propostas, logo ao nível de um primeiro ano de escolaridade, de modo a que possa ver a evolução dos alunos a partir da entrada no 1º ciclo.

O importante é identificar os conhecimentos que os alunos já têm e a partir daí encorajá-los a exprimirem-se sempre sem receios, motivando-os para um querer sempre mais e mais.

O grupo da formação foi muito bom pela convivência e partilha de experiências na prática pedagógica.