PROFFORMA

REVISTA ONLINE DO CENTRO DE FORMAÇÃO
DE PROFESSORES DO NORDESTE ALENTEJANO

 

 

 

 

 

 

N.24

www.cefopna.edu.pt/revista
...

Com o Natal a aproximar-se, e com os corações agora amolecidos pelo espírito da época, atrevemo-nos a acreditar que estamos a contribuir para a Escola de sucesso. Para a Escola que, é nossa convicção, permite o crescimento individual, oferece respostas singulares e funciona para a real democratização da sociedade portuguesa. Se, desde 1974, a Escola Portuguesa fez um percurso de claro sucesso, se foi capaz de combater com eficácia, o elevado índice de analfabetismo com o qual se confrontava, não conseguiu ainda que a mesma Escola fosse, efetivamente, para todos de igual modo. Este é o tempo de o fazer.

In EDITORIAL PROFORMA, nº 24, Luísa Moreira

 

 

Entrevista

A Escola pode ser considerada uma micro sociedade. Portanto, aprendemos a viver em conjunto também na escola. O confronto de ideias, a argumentação, a colaboração, o trabalho em equipa são “ingredientes” indispensáveis nos percursos do sucesso. Não é, também, nisto que a Escola deverá investir? Parece-me que sim. Esta é a forma mais sensata de superar os individualismos e certa tendência de olharmos apenas para o nosso umbigo. A lucidez e o conhecimento da Coordenadora do Projeto FÉNIX, Maria Luísa Moreira, em discurso direto, numa entrevista à PROFFORMA

Educar Sempre

Nesta rubrica trazemos 3 perspetivas diversas de olhar as mudanças questão a ocorrer nas nossas escolas: Antonieta Ferreira, Adjunta do Secretário de Estado da Educação, Os Professores – Sujeitos de desenvolvimento curricular: Ver-nos agentes, assumidos sujeitos de desenvolvimento curricular, é motivo de grande satisfação. É a oportunidade de não mais abrirmos mão do que nos distingue. Somos agentes de desenvolvimento do currículo. E isso é uma imensa responsabilidade. Maior só mesmo a responsabilidade de contribuirmos para que todos aprendam mais e melhor!

Maria de Fátima Laima, o Projeto Clube Ciência Viva na Escola Secundária de S. Lourenço em Portalegre- “Olhares com - Ciência”: Os Clubes Ciência Viva na Escola são espaços de conhecimento abertos e dirigidos a toda a comunidade educativa, incluindo famílias e restante comunidade local, para promover o acesso a práticas científicas inovadoras. Pretendemos fazer crescer um Clube de Ciência Viva na Escola Secundária de S. Lourenço, criando um espaço próprio onde se cruzem diversos saberes práticos e/ou experimentais no âmbito da multidisciplinaridade e trabalho colaborativo em Ciências: Geografia, Matemática, Física e Química e Biologia e Geologia são as áreas disciplinares previstas na dinamização do projeto, para o presente ano letivo 2019-2020.

Paulo Matos, Disciplina de projeto nos currículos do ensino básico e secundário no Agrupamento de Escolas do Bonfim Desenvolvimento de competências empreendedoras em territórios de baixa densidade: As pessoas necessitam de acreditar no seu território e na capacidade dos seus líderes em tomarem decisões que sustentem o futuro desta região. Parafraseando o senhor Comendador Rui Nabeiro, sobre as nossas gentes, é necessário dar-lhes as infraestruturas, abrir-lhes os horizontes para que sejam uma mais valia para si, para as suas famílias e para a região.

 

Crónicas de Aprender

“Narrativas”, por Luísa Moreira, Porque é Natal, decidimos oferecer aos leitores duas experiências, duas situações vividas nas Escolas que, entre um sorriso, poderão (desejamos), provocar alguma reflexão.

 

E ainda o imperdível CARTOON! Do Quim Ferreira

 

 

 

Publicação Trimestral do CEFOPNA
Centro de Formação de Professores do Nordeste Alentejano
Dezembro de 2019